Assuntos

sexta-feira, 26 de maio de 2017

JOGO 5018

PARTIDA NUM.: 5018
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro (Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 0 X 0 Botafogo (RJ)
DATA: Domingo, 28 de maio de 2017
LOCAL: Rio de Janeiro-RJ
ESTÁDIO:
JUIZ:
AUXILIARES: 
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: 
RENDA: 
PÚBLICO: )
GOLS:
BAHIA: 
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
BOTAFOGO: 
TREINADOR: 

OBSERVAÇÃO: Terceiro jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro de 2017. 

terça-feira, 23 de maio de 2017

JOGO 5017

PARTIDA NUM.: 5017
COMPETIÇÃO: Copa do Nordeste (Finais - Jogo de Volta)



JOGO: Bahia 1 X 0 Sport Recife (PE)
DATA: Quarta-feira, 24 de maio de 2017
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
AUXILIARES: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL) e Rondinelle dos Santos Tavares (AL)
EXPULSÃO: Rogério, Ronaldo e Lenis (Spo)
C. AMARELO: Régis, Edson, Renê Júnior, Allione, Tiago e Zé Rafael (Bah) e Rogério, Ronaldo, Leandro Pereira, Marquinhos e Mena (Spo)
RENDA: R$ 1.620.453,50
PÚBLICO: 40.738 Pagantes (total de 41.175)
GOL: Edigar Junio (Bah)
BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Armero; Renê Júnior (Juninho), Edson, Régis (Matheus Sales), Allione e Zé Rafael (Gustavo); Edigar Junio.
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
SPORT: Magrão; Raul Prata (Marquinhos), Matheus Ferraz, Oswaldo Henríquez, Durval e Mena;
Fabrício (Everton Felipe), Ronaldo (Leandro Pereira) e Diego Souza; André e Rogério.
TREINADOR: Ney Franco

OBSERVAÇÃO: Décimo segundo e último jogo do Bahia na Copa do Nordeste de 2017. O Bahia sagrou-se campeão da Copa do Nordeste de 2017 diante de mais de 40 mil torcedores na Fonte Nova, após o Esquadrão de Aço bater o Sport por 1 X 0 com gol do atacante Edigar Junio e conquistar assim o título dessa Copa pela terceira vez, coisa que não acontecia desde 2002. Portanto, o tricolor Baiano precisou de 15 anos para voltar a conquistar essa competição.

Como já tinha empatado o jogo de ida, na Ilha do Retiro, por 1 X 1, a vitória simples foi suficiente para que a taça ficasse em Salvador. Com a conquista, o time de Guto Ferreira se torna tricampeão, igualando o próprio Sport e ficando atrás apenas dos Urubus do Barralixo, único tetracampeão da competição. Por enquanto.


O JOGO


O Bahia começou melhor e não demorou para abrir o placar. Logo aos 12 minutos, Edigar Junio fez linda jogada com direito a finta desconcertante no zagueiro Durval, e tocou por cobertura na saída do goleiro leonino Magrão para colocar o Esquadrão de Aço em vantagem, BAHIA 1 X 0 SPORT.


Na sequência, a pressão continuou e Edigar Junio quase marcou o segundo completando cruzamento de Allione de cabeça, mas a bola bateu na trave.


O Sport buscava o empate, mas a partida se complicou ainda mais para os pernambucanos aos 32 minutos, quando o atacante Rogério, que já tinha cartão amarelo, simulou um pênalti e foi expulso pelo árbitro Francisco Carlos do Nascimento. O Tricolor continuo melhor buscando sempre o gol, mas o placar não se modificou até o final da primeira etapa.


SEGUNDO TEMPO


Na segunda etapa, precisando buscar o empate, o técnico Ney Franco tentou deixar o Sport mais ofensivo e promoveu as entradas de Everton Felipe e Marquinhos, mas deixava espaço para os contragolpes do adversário.


O Bahia continuou tendo as melhores oportunidades de mexer no placar na reta final de jogo, mas não conseguiu aproveitar. Mesmo porque o experiente goleiro Magrão fez grandes defesas.


Nos últimos minutos, o Tricolor Baiano administrou sua vantagem explorando com sapiência a vantagem numérica e esperou o apito final para comemorar junto com a sua torcida o título da COPA NORDESTE DE 2017.


VÍDEO:









FOTOS:

JORNAIS:
Manchete de capa do Jornal A TARDE de Salvador-BA - 25/05/2017.
Manchete de capa do Jornal MASSA de Salvador-BA - 25/05/2017.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

JOGO 5016

PARTIDA NUM.: 5016
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro (Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 1 X 2 Vasco (RJ)
DATA: Domingo, 21 de maio de 2017
LOCAL: Rio de Janeiro-RJ
ESTÁDIO: São Januário
JUIZ: Leandro Bizzio Marinho (SP)
AUXILIARES: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
EXPULSÃO: Armero (Bah)
C. AMARELO: Gustavo (Bah) e Luis Fabiano, Jean, Gilberto, Martin Silva (Vas)
RENDA: R$ 649.110,00
PÚBLICO: 17.770 pagantes (19.030 total)
GOLS: Gustavo (Bah) e Yago Pikachu e Luis Fabiano (Vas)
BAHIA: Jean; Eduardo, Éder, Tiago e Armero;  Edson, Matheus Sales (Edigar Junio), Juninho e Diego Rosa (Zé Rafael); Gustavo e Maikon Leite (Allione).
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
VASCO: Martín Silva; Gilberto, Rafael Marques (Breno), Paulão e Henrique;  Jean (Bruno Cosendey), Douglas, Mateus Pet e Yago Pikachu (Wagner); Kelvin e Luis Fabiano.
TREINADOR: Milton Mendes

OBSERVAÇÃO: Segundo jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro de 2017. Com direito a gol 400 de Luis Fabiano na carreira, o Vasco da Gama conquistou a sua primeira vitória no Brasileirão ao vencer o Bahia pelo placar de 2 X 1, em partida realizada em São Januário, pela segunda rodada do Brasileirão de 2017.

Com este resultado, o clube carioca chegou aos três pontos na tabela de classificação, mesma pontuação do próprio Bahia, que na estreia havia batido o Atlético-PR por 6 X 2.

O JOGO

Com um time misto visando a final da Copa do Nordeste - apenas cinco jogadores que atuaram contra o Sport iniciaram a partida -, o Bahia sofreu com a falta de entrosamento diante de um Vasco que buscava a reabilitação após ter sido goleada na estreia do campeonato para o Palmeiras. O time carioca dominou os 45 minutos iniciais, mas não conseguiu tirar o zero do placar.

As melhores oportunidades saíram com o atacante Luis Fabiano. A primeira logo aos sete minutos, quando Douglas cobrou falta na cabeça do artilheiro. Mas Jean salvou o Bahia com uma ótima defesa. O goleiro ganhou outro duelo contra o artilheiro vascaíno, na sequência, que teve na terceira oportunidades, após passe de Pikachu, porém, jogou pela linha de fundo.

SEGUNDO TEMPO

No segundo tempo, o Vasco conseguiu ter mais frieza para abrir o marcador em São Januário. O gol, curiosamente, saiu dos pés de Martín Silva. O goleiro cobrou tiro de meta para Luis Fabiano. O atacante dominou e deu passe açucarado para Yago Pikachu, que tirou o goleiro da jogada e mandou para o fundo das redes, VASCO 1 X 0 BAHIA.

Após o gol, o Bahia tentou diminuir com Gustavo, mas foi Luis Fabiano que ampliou o placar para o Vasco da Gama e chegou ao gol 400 da carreira. Aos 29 minutos, Gilberto cruzou para Kelvin. O atacante parou na defesa de Jean, mas na sobra 'Fabuloso' fez VASCO 2 X 0 BAHIA.

O Tricolor baiano ainda conseguiu descontar, mas já era tarde para tentar o empate. Wagner perdeu a bola no meio campo e facilitou o contra-ataque do adversário. Allione lançou para Gustavo, que fez o gol de honra, VASCO 2 X 1 BAHIA.

Nos últimos minutos, Armero disputou com os vascaínos por conta de um arremesso lateral, houve empurra-empurra e ele acabou recebendo o cartão vermelho. Gilberto, do Vasco, foi amarelado.

VÍDEO:



FOTOS:

JOGO 5015

PARTIDA NUM.: 5015
COMPETIÇÃO: Copa do Nordeste (Finais - Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 1 X 1 Sport Recife (PE)
DATA: Quarta-feira, 17 de maio de 2017
LOCAL: Recife-PE
ESTÁDIO: Adelmar da Costa Carvalho (Ilha do Retiro)
JUIZ: Antonio Dib Moraes de Souza (PI)
AUXILIARES: Flávio Gomes Barroca (RN) e Pedro Jorge Santos de Araújo (AL)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Matheus Reis, Renê Júnior e Jean (Bah) e Durval e Diego Souza (Spo)
RENDA: R$ 557.825,00
PÚBLICO: 26.685,00 pagantes
GOLS: Juninho (Bah) e Juninho (Spo)
BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Junior, Juninho, Matheus Sales (Feijão), Zé Rafael (Maikon Leite) e Allione (Gustavo); Edigar Junio.
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Raul Prata; Ronaldo, Fabrício, Everton Felipe (Juninho) e Rogério; Diego Souza e André.
TREINADOR: Ney Franco

OBSERVAÇÃO: Décimo primeiro jogo do Bahia na Copa do Nordeste de 2017. Jogando no estádio da Ilha do Retiro em Recife, o Sport e o Bahia empataram por 1 X 1 pela partida de ida da final da Copa do Nordeste de 2017. Os gols foram marcados pelos volante Juninho do Bahia e pelo atacante Juninho do Sport.

Com este o resultado, o confronto seguiu em aberto para a partida de volta na Fonte Nova, onde o Sport joga pelo empate por 0 a 0. Um novo 1 a 1 levará a decisão para os pênaltis e qualquer outro empate dá o título ao Bahia.

O JOGO

O Sport começou mais presente no campo de ataque e por pouco não saiu na frene aos 12 minutos, através de uma cabeçada de Matheus Ferraz que acertou a trave.

Aos poucos, o Esquadrão de Açao conseguiu equilibrar as ações e chegou a balançar as redes em chute de Zé Rafael, mas a jogada já estava parada por posição de impedimento de Renê Júnior.

Pressionando na reta final da primeira etapa, o Bahia ainda teve outra boa chance com Zé Rafael, mas o meia não aproveitou cruzamento de Allione e assim terminou a primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO

No segundo tempo, o Esquadrão de Aço seguiu no ataque e aos onze minutos conseguiu abrir o placar através do volante com Juninho. Matheus Reis cruzou da esquerda, a defesa do Sport cortou parcialmente e o volante pegou a sobra para estufar as redes e calar a torcida pernambucana, SPORT 0 X 1 BAHIA.

Porém aos 35 minutos veio à resposta pernambucana através do atacante Juninho que havia entrado no lugar de Everton Felipe. Juninho aproveitou o cruzamento em cobrança de escanteio empatando a partida e dando números finais ao jogo, SPORT 1 X 1 BAHIA.

VÍDEO:

FOTOS:

terça-feira, 16 de maio de 2017

JOGO 5014

PARTIDA NUM.: 5014
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro (Jogo de Ida)




JOGO: Bahia 6 X 2 Atlético (PR)
DATA: Domingo, 14 de maio de 2017
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO:  Arena Fonte Nova
JUIZ: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
AUXILIARES: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
EXPULSÃO: 
Marcão (Atl)
C. AMARELO: Marcão (Atl)
RENDA: R$ 134.152,50
PÚBLICO: 
8.127 pagantes
GOLS: Tiago, Zé Rafael, Régis (2), Edigar Junio e Edson (Bah) e Guilherme e Marcão (Atl)
BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Edson, Juninho, Régis (Diego Rosa), Allione e Zé Rafael (Gustavo); Edigar Junio (Maikon Leite).
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
ATLÉTICO: Weverton; Zé Ivaldo, Cleberson e Marcão; Jonathan (João Pedro); Eduardo Henrique, Bruno Mota (Matheus Rossetto) e Sidcley; Guilherme, Eduardo da Silva e Douglas Coutinho (Nikão).
TREINADOR: 
Paulo Autuori

OBSERVAÇÃO: Jogo de estréia do Bahia no Campeonato Brasileiro de 2017. Havia 15 anos que o Esquadrão de Aço não vencia em uma estreia de Campeonato Brasileiro, mas nesta partida ocorrida na Arena Fonte Nova o tabu caiu em grande estilo. Abusando da velocidade, o Tricolor de Aço, muito ofensivo, até começou mal, mas acordou na partida e goleou o Atlético-PR por 6 a 2, sendo que dos oito gols da partida, sete foram marcados na primeira etapa.

Tiago, Marcão, Edigar Júnior, Régis duas vezes e Edson fizeram os gols da goleada baiana e o time paranaense, que chegou a abrir o placar, e depois fazer 2 a 1, marcou com o estreante Guilherme e o zagueiro Marcão.

Com esse resultado o Bahia assumiu a liderança do campeonato ao lado do Palmeiras e da Ponte Preta que também venceram suas partidas por quatro gols de diferença (4 a 0) e, assim, têm o mesmo saldo de gols do time baiano. Porém como o Tricolor da Boa Terra marcou um maior número de gols, o Bahia encerrou a rodada na liderança do Brasileirão.

O JOGO

De volta à Série A depois de dois anos, o Bahia não começou bem em sua estreia. Dava muito espaços ao adversário e tomou um gol logo no início, quando o estreante do dia, Guilherme, fez boa jogada, tocou para Sidcley e recebeu de volta para abrir o placar aos 14 minutos, BAHIA 0 X 1 ATLÉTICO-PR.

A essa altura, o Furacão era melhor, trocava passes com facilidade e envolvia a defesa do Tricolor Baiano. Demorou um pouco, mas o Bahia acordou e na bola parada, veio o empate. Aos 32 minutos, após a cobrança de um escanteio o zagueiro Tiago testou firme para empatar a partida, BAHIA 1 X 1 Atlético-PR.

Aos 37 minutos, quando parecia que o Bahia viraria o placar, o Furacão deu o troco na bola parada, com o zagueiro Marcão desempatando o jogo, BAHIA 1 X 2 ATLÉTICO-PR.

Porém depois disso, o Tricolor de Aço se impôs e de fato comandou as ações. Aos 39 minutos veio o empate com Zé Rafael, após boa jogada individual em um contra-ataque bem armado, BAHIA 2 X 2 ATLÉTICO-PR.

Aos 41, começou a festa que encantou a torcida presente na Arena Fonte Nova, quando veio o desempate através do meia Régis em belo chute colocado, BAHIA 3 X 2 ATLÉTICO-PR. Logo depois, em chute cruzado do atacante Edigar Júnio, o Tricolor de Aço fazia BAHIA 4 X 2 ATLÉTICO-PR.

E pouco antes do final do primeiro tempo para delírio da torcida tricolor, o meia Regis em chute cruzado por cobertura fez outro belo gol, fazendo BAHIA 5 X 2 ATLÉTICO-PR e dando números finais nesta primeira etapa da partida.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final o jogo ficou mais calmo, e, assim o Bahia, que teve tranquilidade para administrar a larga vantagem evitando tomar qualquer gol que poderia colocar fogo de novo na partida, já muito movimentada na primeira etapa.

Além do mais ainda conseguiu aumentar a vantagem através do volante Edson que, aproveitando a falha da zaga do Furacão, marcou o sexto gol do tricolor, BAHIA 6 X 2 ATLÉTICO-PR, dando assim números finais à partida.

VÍDEOS:


FOTOS: