Assuntos

domingo, 31 de janeiro de 2016

JOGO 4925

PARTIDA NUM.: 4925
COMPETIÇÃO: Campeonato Baiano (Primeira Fase - Fase de Classificação)



JOGO: Bahia 2 X 1 Flamengo de Guanambi (BA)
DATA: Quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016
LOCAL:  Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: Gleidson Santos Oliveira (BA)
AUXILIARES: Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e Paulo de Tarso Bregalda Gussen (BA)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Jefferson e Marcelo Pano (Fla)
RENDA: R$ 133,793,50
PÚBLICO: 6.743 pagantes e 6.875 de público total 
GOLS: Hayner e Hernane (Bah) e Fábio Azevedo (Fla)
BAHIA: Marcelo Lomba; Hayner, Éder, Gustavo e João Paulo; Paulo Roberto (Rômulo); Danilo Pires, Juninho, Zé Roberto (Jeam) e Edigar Junio (Cristiano); Hernane.
TREINADOR: Dorival Guidoni Júnior (Doriva)
FLAMENGO: Léo, Edvan (Rafael), Jefferson, Victor e Xande (Jean); Lismar, Sidney (Oliveira) e Marcelo Pano; Jose, Fábio Azevedo e Peixoto
TREINADOR: Mazola

OBSERVAÇÃO: Segundo jogo do Bahia no Campeonato Baiano de 2016. Esta foi uma partida histórica, já que pela primeira vez esses dois Clubes se enfrentaram.

O Jogo

Com bom toque de bola, o Esquadrão optou pelas jogadas laterais e o primeiro gol saiu aos 20 minutos, Hayner recebeu bela bola de Zé Roberto, invadiu a área, ganhou da zaga e chutou firme por baixo do goleiro Léo, abrindo assim o placar. Bahia 1 X 0,

Logo no minuto seguinte foi a vez do lateral João Paulo fazer boa jogada. Era mesmo o dia dos laterais. O ala recebeu lançamento por cima, correu na frente da zaga e cruzou de esquerda. Coube a Hernane Brocador pegar de primeira e fazer o segundo na Fonte para delírio da torcida. Um golaço!! Bahia 2 X 0.

Aos 27 minutos, o Flamengo descontou com Fábio Azevedo que aproveitou a bobeira da zaga após cruzamento e chutou com força, isto após no lance anterior o jogador Danilo Pires ter errado o passe para trás, dando gás para a jogada do Flamengo, que conseguiu assim um lateral e fez a jogada que acabou resultando no gol flamenguista. Bahia 2 X 1.

O Bahia poderia ter ampliado o placar ainda na primeira etapa. Bem no início, o lateral Hayner fez a fila na direita e cruzou rasteiro. Sozinho na ponta da pequena área, Edigar Junio tentou mas furou feio. Na sobra, o zagueiro Gustavo também deixou ela passar.

As últimas chances foram do visitante. Azevedo e Josy tiveram oportunidades. Na primeira, o atacante cobrou falta com uma bomba, Lomba bem colocado espalmou. Depois, uma cabeçada passou muito perto do gol azul, vermelho e branco.

Segundo Tempo

Na volta do intervalo, Paulo Roberto pediu para sair. O técnico Doriva optou por Rômulo. E foi do meia o primeiro chute. Após troca de passes rápidos, o jovem chegou chutando de esquerda. A bola passou perto do goleiro Léo.

Aos 19 minutos a oportunidade foi do tricolor Zé Roberto. O atacante estava bem colocado e ganhou de presente uma rebatida da defesa. O garoto teve tempo de ajeitar e chutar de direita, mas a bola bateu no zagueiro e desviou, impedindo assim o que seria o terceiro gol do Bahia.

Aos 24 minutos, Doriva colocou Jeam na partida. O escolhido para deixar o gramado foi Zé Roberto. Em seguida, Cristiano fez sua estreia pelo profissional no lugar de Edigar Junio. Jeam teve chance após boa troca de passe com Hernane, mas foi cortado pela zaga.

No final da partida, um aperto. O Flamengo pressionou com escanteios e boas jogadas, mas para felicidade da Nação Tricolor essas jogadas não viraram em gols.

VÍDEO:

FOTOS:

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

JOGO 4924

PARTIDA NUM.: 4924
COMPETIÇÃO: Campeonato Baiano (Primeira Fase - Fase de Classificação)



JOGO: Bahia 3 X 2 Juazeirense (BA)
DATA: Domingo, 31 de janeiro de 2016
LOCAL:  Salvador-BA
ESTÁDIO: Roberto Santos (Pituaçu)
JUIZ: Diego Pombo Lopez (BA)
AUXILIARES: Adailton José Jesus da Silva (BA) e Marcos Welb Rocha de Amorim (BA)
EXPULSÃO: Ricardo Braz (Jua)
C. AMARELO: Lomba, Luisinho e Zé Roberto (Bah) e Tigre, Emerson, Braz, Fernandinho e Nino Guerreiro (Jua)
RENDA: R$ 120.930,00
PÚBLICO: 3.925 pagantes - 4.098 público total
GOLS: Hernane (2) e Edigar Junio (Bah) e Nino Guerreiro e Ebinho (Jua)
BAHIA: 
Marcelo Lomba; Hayner, Robson, Gustavo e João Paulo (Mário); Paulo Roberto (Rômulo); Danilo Pires, Juninho, Luisinho e Edigar Junio; Hernane (Zé Roberto).

TREINADOR: Dorival Guidoni Júnior (Doriva)
JUAZEIRENSE: Tigre; Alex, Ricardo Braz, Emerson e Fernandinho; Naldo, Capone e Manteiga (Rodrigo); Ebinho, Willian Carioca (Elvis) e Nino Guerreiro (Sassá).
TREINADOR: Sergio Araújo

OBSERVAÇÃO: Jogo de estréia do Bahia no Campeonato Baiano de 2016. Apesar de ser jogado no Estádio de Pituaçu, em Salvador, a partida foi mando de campo da Juazeirense.

O JOGO

Em um rápido contra-ataque, a Juazeirense surpreendeu o Bahia logo aos quatro minutos. Ebinho foi lançado na área, driblou Lomba e foi derrubado pelo goleiro.

O árbitro marcou pênalti e amarelou o camisa 1. Na cobrança, Nino Guerreiro bateu com força para abrir o placar em Pituaçu.

Atrás no placar, o Bahia foi para cima, mas não conseguia converter as jogadas criadas em gols. O Tricolor só balançou as redes em mais uma penalidade na partida.

Aos 37, Danilo Pires foi atropelado na área pelo adversário e o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, Hernane deslocou o goleiro para empatar. No lance, o zagueiro Braz ainda foi expulso e deixou o Cancão de Fogo com um homem a menos para o segundo tempo.

SEGUNDO TEMPO

Com um homem a mais, Doriva colocou sua equipe para frente ao tirar o volante Paulo Roberto e colocar o meia Rômulo.  Aos três minutos, o Esqiadrão virou a partida.

Juninho cobrou escanteio, Edigar Junio subiu e cabeceou na trave. No rebote, o próprio atacante mandou para as redes.

Mas, a Juazeirense não se entregou e foi buscar o empate em mais um contra-ataque. O goleiro Tigre lançou a bola do campo de defesa, Ebinho ganhou da zaga tricolor na corrida, dominou, invadiu a área e chutou forte para estufar as redes de Lomba.

Porém, aos 30, após uma bonita troca de passes, Luisinho deixou Hernane livre na área para fazer o terceiro do Tricolor e seu segundo na partida dando números finais ao confronto.

VÍDEOS:

FOTOS:

JOGO 4923

PARTIDA NUM.: 4923
COMPETIÇÃO: Amistoso Interestadual



JOGO: Bahia 2 X 2 Santos (SP)
DATA: Sábado, 23 de janeiro de 2016
LOCAL:  Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: Diogo Pombo López (BA)
AUXILIARES: Dijalma Silva Ferreira Júnior (BA) e Marcos Welb Rocha de Amorim (BA)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Paulo Roberto e Gustavo (Bah) e Lucas Lima, Victor Ferraz, Alison e Caju (San)
RENDA: R$ 250.561,50
PÚBLICO: 10.429 pagantes
GOLS: Hernane (2) (Bah) e Gabriel Gabigol e Serginho (San)
BAHIA: 
Marcelo Lomba; Cicinho (Hayner), Robson (Dedé), Gustavo (Éder) e João Paulo (Júnior); Paulo Roberto (Yuri), Danilo Pires (Gustavo Blanco) e Juninho (Rômulo); Edigar Junio (Zé Roberto), Hernane (Jeam) e Luisinho (Mario). 

TREINADOR: Dorival Guidoni Júnior (Doriva)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz (Caju), Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Zeca (Léo Citadini); Alison (Rafael Longuine), Thiago Maia (Lucas Otávio) e Lucas Lima (Ronaldo Mendes); Paulinho (Vitor Bueno), Gabriel Gabigol (Marquinho) e Joel (Serginho).
TREINADOR: 
Dorival Júnior

OBSERVAÇÃO: Jogo amistoso realizado em comemoração pelos 85 anos do Tricolor Baiano. Jogo de estréia do Técnico Doriva no comando técnico do Bahia.

O Jogo

Nem parecia que era pré-temporada para o Bahia e o Santos, já que ambos fizeram um primeiro tempo bastante movimentado, de muita correria e chances de gol para ambos os lados. Quem primeiro assustou foi a equipe paulista, com Joel descendo em velocidade pela direita, mas parando em Marcelo Lomba. Só que o Tricolor era melhor e criava as melhores oportunidades, principalmente pelo lado direito, com a aproximação entra o volante Danilo Pires e o atacante Luisinho. A primeira chance dos baianos surgiu bem assim: passe de Cicinho para Luisinho, que se projetou em velocidade e saiu na cara de Vanderlei. O goleiro santista saiu bem e fechou o ângulo do adversário.

Nem parecia mesmo que era pré-temporada, pois o Santos usou sua principal arma do ano passado para abrir o placar, marcando sob pressão e contra-ataques em velocidade. Dessa forma, o meia Lucas Lima bateu a carteira de Paulo Roberto e rolou para Joel. O camaronês saiu na cara de Marcelo Lomba e não foi fominha ao rolar para Gabriel Gabigol marcar o primeiro gol da partida. O tricolor baiano não se intimou com o gol sofrido e continuou criando as melhores oportunidades. Hernane, Juninho e Danilo Pires tiveram boas oportunidades de empatar. Já o Peixe recuou e esperou uma nova oportunidade para contra-atacar, mas não teve sucesso.

Segundo Tempo

No intervalo da partida, Doriva corrigiu a principal deficiência do Bahia sacando o lateral Cicinho, que estava sendo vaiado pela torcida, e colocou em campo o jovem Hayner. A substituição surtiu efeito e logo aos três minutos após Hayner fazer uma ótima jogada pela direita e cruzar para Hernane que marcou de primeira empatando a partida. Melhor em campo, o Tricolor baiano utilizava as principais armas do rival, ou seja, a marcação apertada, a roubada de bola no meio-campo e a descida para o ataque em velocidade. Assim, Danilo Pires recebeu de Hayner, driblou Caju e foi derrubado dentro da área. Pênalti que o Hernane Borcador converteu para virar o placar. A partir dos 15 minutos da segunda etapa, os dois treinadores começaram a fazer alterações para experimentar o elenco.

O que se viu, então, foi muita disposição de lado a lado, porém a partida perdeu em nível técnico. Nada mais natural para um amistoso de dois times que estão em pré-temporada. Por falar em disposição, o meio-campo Serginho não deixou que o Santos voltasse para casa derrotado. No apagar das luzes, aos 46 minutos, ele acertou um belo chute no ângulo de Marcelo Lomba, para a alegria dos poucos torcedores do Peixe que estavam no estádio. No fim, foi um teste válido para baianos e santistas.

Uma grande estréia para o Hernane Brocador, que tem como difícil missão fazer a Torcida Tricolor esquecer o atacante Kieza, o melhor centroavante surgido no Bahia ao lado de Fernandão nos últimos anos.

VÍDEOS:
video

FOTOS:

JOGO 4922

PARTIDA NUM.: 4922
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Segunda Fase - Jogo de Volta)



JOGO: Bahia 1 X 0 Atlético (GO)
DATA: Sábado, 28 de novembro de 2015
LOCAL:  Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: Claudionor dos Santos Jr. (SE)
AUXILIARES: José Raimundo Dias da Hora (BA) e José Carlos Oliveira (BA)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Paulinho Dias, Gustavo Blanco, Jeam e Jacó (Bah)  e Marllon e Jorginho (Atl)
RENDA: R$ 25.630,00
PÚBLICO: 1.740 pagantes
GOL: Vitor (Bah)
BAHIA:  Jean; Adriano Apodi, Rodrigo, Gustavo e Vitor; Yuri, Paulinho Dias, Gustavo Blanco (Juninho); João Paulo Penha, Jeam (Rômulo) e Jacó (Rodrigo Rodrigues). 
TREINADOR: Aroldo Moreira (interino)
ATLÉTICO: : Marcos; Bruno Moura (Ayrton), Marllon, Marcus Winícius e Samuel; Régis (Raphael Luz), Washington, Pedro Bambu e Jorginho; Arthur e Júnior Viçosa (Caíque). 
TREINADOR: João Paulo Sanches

OBSERVAÇÃO: Trigésimo oitavo e último jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série-B de 2015. Com este resultado o Bahia terminou na nona colocação com 58 pontos, ou seja, a sete pontos do América-MG que com 65 pontos obteve a quarta e última vaga para Serie-A de 2016.

O Jogo

O vazio nas arquibancadas da Arena Fonte Nova ilustrava bem a baixa expectativa dos torcedores para este jogo final do campeonato. No primeiro tempo, o Tricolor levou a melhor e dominou as ações. Com jogadas pelos lados do campo, a equipe baiana chegava com facilidade ao ataque. E foi em um desses lances que o lateral-esquerdo Vitor abriu o placar, com chute de fora da área. A bola tocou o gramado e enganou o goleiro Marcos, que pulou atrasado e precisou buscar a redonda no fundo das redes. O segundo gol do Bahia quase surgiu no instante seguinte, com Gustavo Blanco, que não conseguiu tirar o goleiro rubro-negro da jogada. O Dragão apostava na marcação sob pressão e nas jogadas com Junior Viçosa para chegar ao setor ofensivo. Em falha da defesa do Bahia, o atacante ficou cara a cara com Jean, mas preferiu o drible e perdeu a oportunidade de deixar o placar em igualdade.

Segundo Tempo

Diferentemente do primeiro tempo, o Atlético-GO voltou ao jogo disposto a ter mais presença ofensiva. Logo aos dois minutos, Samuel fez bela jogada individual pela esquerda e acertou a trave de Jean. Na jogada seguinte, Marllon aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou com muito perigo. Mais recuado, o Bahia respondeu com Jeam, que recebeu lançamento de Gustavo Blanco, tentou de cavadinha e viu Marcos se esticar para fazer a defesa. João Paulo Penha também levou perigo. Da entrada da área, ele se livrou de dois marcadores e chutou colocado para acertar a trave. Após o lance, alguns torcedores entoaram o frito de “Fica, Penha”. Nos minutos finais, Artur tentou desviar cruzamento e acertou o travessão. Foi a última emoção de um embate entre times sem grandes objetivos neste fim de 2015, com um triunfo quer apenas serviu de alento para o Tricolor baiano.

VÍDEO:

video

FOTO: