Assuntos

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

DOUGLAS

DOUGLAS

JOGADOR: Douglas (O Lorde)
NOME: Douglas da Silva Franklin
DATA DE NASCIMENTO: 09 de setembro de 1949
LOCAL: Barretos-SP
DATA DE FALECIMENTO: 
LOCAL: 
POSIÇÃO: Meia
PERÍODO: 1972 à 1979
JOGOS:
GOLS: 211 gols
ORIGEM: 
JOGO DE ESTRÉIA:
JOGO DE DESPEDIDA:
CLUBES NA CARREIRA: Santos-SP, Bahia, Portuguesa-SP, Vitória-BA, Leônico-BA, Barretos-SP

TÍTULOS NO CLUBE

Campeão Baiano de 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978 e 1979

OBSERVAÇÕES: Considerado pela sua torcida um dos maiores jogadores da história do Tricolor Baiano, Douglas tornou-se o segundo maior artilheiro da história do Bahia, com 211 gols, perdendo apenas para o centroavante Carlito que fez 253 gols.

Formado nas Divisões de Base dos Santos-SP, Douglas da Silva Franklin chegou ao Bahia em abril de 1972 já como um jogador consagrado do Futebol Brasileiro, pois havia conquistado títulos importantes pelo clube paulista, como os Campeonatos Paulistas de 1967, 68 e 69, o Campeonato Brasileiro de 1968, a Recopa Intercontinental de 1968 e a Supercopa Sulamericana de 1968.

Douglas foi um dos poucos jogadores que fizeram parte da conquista de todos os títulos do Heptacampeonato Baiano, mas apesar disto nunca conseguiu renovar seu contrato com o clube com tranquilidade. Anualmente sempre surgia uma divergência entre o que o jogador queria, e o que a diretoria estava disposta a pagar, ficando a diferença sempre por conta da torcida. “Isso nos obriga a jogar cada vez melhor e não decepcionar a galera”, dizia Douglas na época.

Em 1977, após brigar com o técnico Carlos Froner sob veemente protestos da torcida, Douglas passou a temporada praticamente fora do time titular, mas em 1978 deu o troco, tornando-se artilheiro do Brasil com 51 gols, sendo 15 no Campeonato Brasileiro, 21 no Campeonato Baiano e 15 em amistosos, nas 68 partidas que disputou naquele ano.

Vale lembrar que desde que chegou ao Bahia, Douglas foi titular absoluto de todas as Seleções Baianas, sempre ocupando a posição de meia-esquerda das “Seleções do Ano” de todos os órgãos de imprensa. Foi escolhido o melhor ponta-de-lança do Bahia de todos os tempos, na votação promovida pela Revista PLACAR.

Douglas costumava dizer na época de jogador que devia a sua vida ao Bahia, pois em 1972 quando ainda estava indeciso entre jogar no América-RJ ou no Tricolor Baiano, felizmente optou por vir para Salvador, decisão esta que salvou a sua vida, já que o avião do voo que ele pegaria para o Rio, com passagem paga pelo clube carioca, acabou caindo e matando quase todos os passageiros.

Em 1981, para desgosto da torcida tricolor, mas por ser um profissional do Futebol, Douglas teve uma curta passagem (três meses) pelo Vitória, o que deixou na época a torcida tricolor chateada e se sentindo traída.

Vale lembrar como curiosidade que Douglas fez o primeiro gol do Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL, na vitória dos Santos sobre a Seleção Alagoana por 5 a 0 em 25 de outubro de 1970.

FOTOS:

Douglas e Picolé
Os jogadores Peri, Picolé e Douglas comemorando um gol pelo Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário